Dez anos de idade, pelagem castanha escura, olhos verdes e faro apurado para “fofoca”. Assim é Pudim, um gato morador de Campo Grande. O animal é acostumado a acompanhar a vida dos vizinhos e o movimento na rua em que mora por meio das frestas do portão. Para facilitar o “espírito fofoqueiro”, a tutora de Pudim colocou um banco para que ele espie sentado. Veja o vídeo acima.

Pudim é um dos sete gatos da médica veterinária Cibeles Onishi, 38 anos. Ela conta que foi o esposo, Thiago Naruzawa, que percebeu o interesse que Pudim tem pela “vida dos vizinhos”.

“Quem me falou que ele ficava assim no portão foi o meu marido. Como ele ficava de pé, eu coloquei o banquinho para ajudar ele, para ele ficar sentadinho”, explica Cibeles.

Conforme a tutora, Pudim é alegre e divertido. “Gosta de aprontar bastante e é bem xereta. Ele é ativo, observador, bem curioso, tanto que ele fica observando a rua”, conta.

Pudim conta com a companhia do cachorro da família, Vlad, que também espia a vida dos outros pelo portão. O cão, inclusive, chegou a participar de um reality show virtual com outros cachorros da capital do estado.

Adoção
Com uma década de vida, Pudim foi adotado no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Campo Grande. A conexão entre o casal e, o então filhote, foi imediata, como narra Cibeles.

“Quando a gente viu ele, ele começou a se pendurar na grade da gaiolinha que estava, quase derrubou todos os outros filhotes”, diz ao g1.
Desde então, o gato faz parte da família. Atualmente, ele passa a maior parte do tempo se divertindo dentro de casa. Quando sai na rua, sempre é guiado. “Ele só sai na coleira. A gente resolveu começar a tentar levar ele em uma praça para ver como ele reage. Ele costuma ser muito social com pessoas”, destaca a tutora.

 

Artigo anteriorQual a expectativa de vida de 19 raças de cães
Próximo artigoCãotinho da prosa: Solange Moraes acredita que pet também precisa de cuidados especiais na velhice

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui