Pode dar antibiótico humano para cachorro?

Será que pode dar antibiótico humano para cachorro? Utilizado para destruir ou diminuir a proliferação de bactérias, o medicamento é indicado para tratar ou prevenir infecções bacterianas não apenas em humanos, como também em outros animais, como cães. 

cachorro com petisco na boca

Nesse sentido, muitos tutores se perguntam: “Posso dar antibiótico de humano para cachorro? Quando ele é recomendado?”

Antes de partir para a resposta, é importante destacar que todos os medicamentos, independentemente de serem de uso humano ou veterinário, devem ser administrados apenas sob orientação de um veterinário.

Afinal, os antibióticos são os mesmos para humanos e cachorros?

Conforme explica a Dra. Juliana Sanz, médica-veterinária da Petz, muitos dos antibióticos que utilizamos (com prescrição médica) também podem ser usados no tratamento de infecções bacterianas em cachorros. 

Segundo a especialista, pode dar antibiótico humano para cachorro, porém a grande diferença está na dosagem, que pode acabar restringindo o uso de determinado fármaco. 

“Por vezes, a dosagem indicada para um cachorro é tão pequena que não é possível utilizar o antibiótico encontrado em farmácias convencionais. Seria necessário fracionar o comprimido diversas vezes, o que torna sua administração inviável”, explica a Dra. Juliana.

Portanto, embora o princípio ativo dos medicamentos seja o mesmo, em muitos casos o veterinário poderá dar preferência à versão veterinária. Além de diminuírem o risco de superdosagem, fármacos específicos para cães costumam ser mais fáceis de administrar.

Entretanto, antes de medicar o animal, é preciso saber qual antibiótico humano serve para cachorro. Para isso, é sempre importante consultar um médico-veterinário.

Em que situações o antibiótico pode ser recomendado?

Antes de administrar qualquer medicamento, é fundamental consultar um médico-veterinário a fim de identificar a causa de problemas de saúde. Isso é importante porque por mais que algumas doenças tenham sintomas muito parecidos, o tratamento varia de acordo com a causa da afecção.

Os antibióticos são indicados exclusivamente para tratar infecções bacterianas. Entre as doenças para as quais eles são recomendados estão: otite canina, dermatites de origem bacteriana, como a piodermite, peritonite, leptospirose e outras. 

Além disso o indício de febre no cachorro pode ter a ver com infecção, que pode exigir o uso do medicamento para seu tratamento. O medicamento também costuma ser recomendado no período de recuperação, após algumas cirurgias. Nesses casos, eles servem para evitar complicações decorrentes de infecções bacterianas.

A escolha do antibiótico para cachorro é feita pelo veterinário e varia de acordo com a doença. Os antibióticos podem ser de ação seletiva, eliminando tipos específicos de bactérias, ou de amplo espectro, quando eliminam esses micro-organismos de maneira mais abrangente.

“A administração correta do antibiótico pode variar em cada caso. Portanto, o ideal é ter a instrução do veterinário, que também indicará a frequência de uso”, alerta a Dra. Juliana.

O uso incorreto de antibióticos contribui para bactérias mais resistentes

A administração de qualquer medicamento de maneira inadequada pode trazer sérios prejuízos à saúde do cachorro, expondo-o ao risco de intoxicações. 

No caso do antibiótico humano para cães, seu uso indiscriminado traz ainda outro agravante: ele pode contribuir para a proliferação de bactérias mais resistentes no organismo do pet.

Sobre isso, é interessante destacar que não é que as bactérias se tornem mais resistentes com o medicamento. O que ocorre é que o uso insuficiente dos antibióticos, sem respeito aos dias e aos horários de administração do medicamento, por exemplo, acaba eliminando somente as bactérias mais “fracas”. 

Já aquelas que apresentam maior resistência podem sobreviver e continuar a reprodução. Com isso, o tratamento é cada vez mais dificultado.

cachorro com uma orelha em pé e outra levantada