Polícia Ambiental constatou maus-tratos ao animal da fauna silvestre no Assentamento Vista Alegre, em Caiuá (SP). Polícia Ambiental constatou o corte parcial das penas de uma das asas do papagaio
Polícia Ambiental
A Polícia Militar Ambiental multou um sitiante em R$ 3,5 mil por manter um papagaio-verdadeiro (Amazona aestiva) em cativeiro e por ter cortado parte das penas de uma das asas da ave, no Assentamento Vista Alegre, em Caiuá (SP).
A corporação chegou até o local após uma denúncia e, na propriedade rural, o morador, de 36 anos, autorizou a vistoria dos policiais, que encontraram um papagaio-verdadeiro em uma gaiola, nesta terça-feira (16).
“Ao realizar vistoria no aspecto físico da ave, foi constatado o corte parcial da asa do lado direito, caracterizando assim o crime de maus-tratos”, informou a polícia.
Papagaio estava em um sítio em Caiuá
Polícia Ambiental
Diante das constatações, o homem foi autuado em R$ 500 por manter em cativeiro ave da fauna silvestre e em R$ 3 mil por praticar ato de maus-tratos a animal silvestre.
Ao todo, as autuações somaram R$ 3,5 mil.
A Polícia Ambiental informou que a ave foi apreendida e levada à Base Operacional da corporação, em Presidente Epitácio (SP), para futura destinação a um local apropriado e legalizado.
Papagaio estava em um sítio em Caiuá
Polícia Ambiental
Casais unidos pela vida inteira
O papagaio-verdadeiro nidifica em troncos ocos de palmeiras e outras árvores e regularmente em buracos de barrancos. O casal permanece junto no ninho, mesmo durante o dia. Os ovos são pequenos, brancos e arredondados, e a postura é de 4 ovos.
O papagaio-verdadeiro mede entre 35 e 40 centímetros, pesando 400 gramas. Parte da cabeça é amarela na área próxima aos olhos, com fronte e loros azuis, enquanto o encontro das asas e base da cauda é vermelho. Como todos psitacídeos, vivem rigorosamente aos casais, permanecendo unidos pela vida inteira.
Seu bico é escuro e o restante do corpo, verde. Ainda é muito procurado como animal de estimação (xerimbabo – na língua indígena), pelo motivo de ser considerado um falador, aprende a pronunciar palavras, imitar músicas, latir, tossir, rir; esta espécie é apta ao arremedo condicionado.
Está entre as aves mais inteligentes do mundo.
Daí ser uma das maiores vítimas do tráfico de animais no Brasil. Oitenta por cento dos animais apreendidos pela polícia são papagaios-verdadeiros.
A espécie está distribuída, no Brasil, entre a região Nordeste (PI, PB e BA), pelo Brasil Central (MG, GO e MT), ao Rio Grande do Sul, e também é encontrada no Paraguai, no norte da Argentina e na Bolívia.
Tem como habitat áreas de mata úmida ou seca, palmais e beira dos rios.
Alimenta-se de sementes, frutos e flores, e aprecia muito os cocos de palmeiras.
VÍDEOS: Tudo sobre a região de Presidente Prudente
Veja mais notícias em G1 Presidente Prudente e Região.