O Doutor Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes é médico urologista, graduado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e doutorado pela Universidade Federal de São Paulo. Atualmente exerce a função de cirurgião geral, com especialidade em prostatectomia robótica, uma cirurgia minimamente invasiva, contra a cura do câncer de próstata. Com mais de 20 anos de experiência na área, o especialista explica o que é a candidíase masculina, quais os sintomas e como tratar.

A candidíase masculina, diferente da feminina, corresponde ao crescimento excessivo do fungo Candida sp. no pênis. A Candida é um fungo de homens e mulheres, presente na região genital, pele, boca e trato gastrointestinal em até 80% da população. Em situações normais, a simples presença do fungo no nosso organismo não representa nenhum perigo. O nosso sistema imunológico é bastante eficaz em controlar a população desse fungo, fazendo com que ele exista apenas em pequena quantidade.

Porém, o Doutor Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes diz que se o sistema imunológico está, por algum motivo, enfraquecido, o fungo se prolifera subitamente e essa alteração pode infestar a pele e invadir tecidos mais profundos, provocando intensa reação inflamatória. Nos homens a candidíase acontece, principalmente, quando a higiene íntima não é realizada corretamente, podendo aparecer também entre os dedos do pé, virilha e ao redor da boca.

A partir dos sinais de coceira, dor e vermelhidão, ressecamento da pele e sensação de queimação ao urinar, o diagnóstico é dado pelo urologista a partir da observação das placas avermelhadas e inflamadas, como se fossem aftas, apresentados pelo homem. Em alguns casos mais raros, como em pacientes com diabetes mellitus, em quimioterapia ou desnutrição, o médico pode pedir exames laboratoriais para confirmar a presença do fungo no organismo. O Mestre e Doutor em urologia Marco Antonio Quesada Fortes explica que o tratamento da candidiase masculina pode ser feita com antifúngicos orais, em creme ou pomada no prepúcio. Além disso, o principal cuidado é com a região íntima, então o especialista aconselha não dormir com cuecas apertadas que umidessem o local, não pegar roupas emprestadas e manter o pênis sempre limpo, principalmente depois de relações sexuais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui