Lançado no Brasil no ano de 1973, o Chevette até hoje faz sucesso entre os amantes de carros, como é o caso de Fernando Siqueira Carvalho, apaixonado pelo universo das quatro rodas, exprime sua admiração pelo modelo que já foi o carro mais vendido do Brasil, em 1983. Fabricado pela General Motors, ao longo dos anos de sua produção, foram lançadas diversas versões do queridinho.

Com o design e equipamentos arrojados, o carro fez enorme sucesso. Pela sua enorme potência, um fantástico sistema de carburadores e motores flex, isto é, poderiam ser utilizados tanto álcool como gasolina; contando também sua estabilidade e porta-malas espaçosos, todos esses elementos foram um diferencial que alavancou ainda mais a fama do automóvel.

Na época, o mundo passava por uma crise de petróleo, por esse motivo o Chevette foi uma ótima opção a quem desejasse economizar combustível. Esta eficiência tornou o veículo um dos mais cobiçados, e o responsável por essa sacada foi o brilhante engenheiro-chefe John Mowrey que projetou o carro tendo em vista o contexto de uma crise mundial.

Eleito duas vezes o Carro do Ano em 1974 e em 1981 pela Revista Autoesporte, o automóvel foi um dos modelos mais rentáveis e populares da General Motors no Brasil, com cerca de, aproximadamente, 1,6 milhões de unidades vendidas, teve sua produção encerrada no Brasil no ano de 1993 na fábrica localizada em São José dos Campos-SP, mas ainda há registros de mais de 220 mil registros apenas no estado de São Paulo. É uma relíquia e seu valor só aumenta com o passar dos anos, conta Fernando Siqueira Carvalho.

Uma das versões mais populares do Chevette foi o Chevrolet Chevette GP II. Com visual ancorado no estilo esportivo, ganhou os corações de todos. Possuindo o sistema de tração traseira e motor pequeno, seu charme e robustez fazem do automóvel um dos mais apreciados pelos apaixonados por carros antigos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui