A Austrália leva suas leis de quarentena muito seriamente. Tão seriamente que Johnny Depp pode passar dez anos na prisão por ter deixado seus cachorros de estimação entrarem no país sem passar pelos quarenta dias de observação.

Um comitê de Senado australiano anunciou que se o assunto for encaminhado para a corte e se o ator for considerado culpado, ele pode enfrentar dez anos na cadeia ou pagar fiança de US$ 265 mil.

Depp, que estava no país gravando cenas de “Piratas do Caribe: Os Mortos Não Contam Histórias”, machucou a mão em março e teve que voltar aos Estados Unidos para realizar uma cirurgia. Quando retornou à Austrália em abril para as gravações em um jatinho particular, o ator não declarou a presença de seus dois Yorkshires Terriers, Boo e Pistol, quebrando a lei de quarentena do país, em que os animais ficam sob avaliação veterinária por determinado período.

O fato só foi descoberto depois que os cães de Depp foram fotografados em um pet shop na Austrália. Depois de receber ameaças de eutanásia para seus cachorros pelo Ministro da Agricultura, Barnaby Joyce, Depp enviou seus animais de volta para os Estados Unidos.

Artigo anteriorApaixonado por cachorro, Pacquiao fugiu de casa depois que seu pai comeu seu cão
Próximo artigoHomem joga cão com patas quebradas em caminhão de lixo e é demitido